Rede dos Conselhos de Medicina
SESAP CONTRATA MAIS 375 SERVIDORES PARA HOSPITAIS - Leia mais notícias no Clipping Cremern 27/07/2010
TRIBUNA DO NORTE SESAP CONTRATA MAIS 375 SERVIDORES PARA HOSPITAIS A partir do próximo mês, a rede de saúde pública do Estado passará a contar com cerca de 400 novos profissionais em seu quadro efetivo. Ao todo, foram convocados 375 dos 2.450 concursados aprovados no último certame, realizado no dia 23 de maio. A lista dos nomeados foi publicada na edição do Diário Oficial do Estado, do último dia 13. Os profissionais de saúde terão até o dia 12 de agosto para comparecer à Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) e entregar a documentação exigida para dar início ao processo de posse. Neste primeiro momento, a nomeação irá substituir os atuais contratos temporários da Sesap, de modo a evitar os chamados “furos” nas escalas, com o vencimento dos contratos a partir de setembro.Por se tratar de várias etapas - inclusive com submissão a uma junta médica e lista de documentos - o subcoordenador de gestão de pessoas Elizeu Andrade, alerta aos concursados para não deixar para última hora. “É um processo burocrático e quanto mais cedo for iniciado, mais breve será a posse”. Andrade lembra ainda que a insuficiência de pessoal é maior para as funções de técnico de enfermagem, enfermeiros e médicos, em diversas especialidades. Por isso, tais áreas serão consideradas prioritárias para a convocação. A lista de documentos e exames a serem realizados será entregue durante a apresentação. Até o dia 23, cerca de 170 nomeados se apresentaram à Coordenadoria de recursos humanos da Sesap. O número está dentro das perspectiva de demanda, estimado pela Secretaria de Saúde. Por ora, não há necessidade de uma segunda chamada para estes profissionais. “Esperamos ao final dos 30 dias previstos, estarmos com o quadro efetivado”. Os cargos que apresentam ainda baixa procura por parte dos nomeados são os da área Médica e para Necrotomista. Do total de 375 nomeados no concurso, 271 foram nomeados para os cargos de técnico de enfermagem, técnico em análises clínicas (2), necrotomista (3), farmacêutico bioquímico (3), enfermeiro (33), psiquiatra (1), pediatra (1), patologista (1), neurocirurgião (3), neurologista (2), nefrologista (6), cirurgião geral (8) e clínico geral (41). Outras chamadas deverão ocorrer ao longo do ano. A previsão é nomear outros 800 aprovados até o final de 2010. Por depender de questões orçamentárias, de modo a não comprometer o limite prudencial, explica o coordenador, as convocações serão feitas de forma gradativa. “Deveremos suprir, ainda este ano, as necessidades de cada unidade ”, disse Andrade. Os servidores serão remanejados em Natal para os hospitais Walfredo Gurgel, Santa Catarina, o Infantil Maria Alice Fernandes, Hospital Psiquiátrico João Machado e o Deoclécio Marques, em Parnamirim. Serão contemplados ainda os hospitais regionais de Macaíba, São José do Mipibu, Santo Antônio, Canguaretama, Mossoró, Apodi, Caraúbas, João Câmara, Caicó, Currais Novos, Acari, São Paulo do Potengi, Pau dos Ferros, Assu e Angicos. Se inscreveram para o concurso da Sesap 24.876 candidatos a fim de preencher as 2.450 vagas disponibilizadas pelo órgão. Do total de inscritos, 8.738 concorrem ao cargo de técnico de enfermagem na Região Metropolitana. Serviço Comparecer à Sesap - Avenida Marechal Deodoro da Fonseca, 730, 1º andar, Centro, Natal/RN – das 8 às 12h e das 13 às 17h, para dar início ao processo de posse. Vagas Confira as vagas oferecidas na área de saúde para o concurso da Prefeitura de São Gonçalo do Amarante Endodontista 2 Protesista 2 Buco-Maxilo Facial 1 Diagnóstico Oral 1 Periodontista 2 Dentista Especializado em Portadores de Necessidades Especiais 2 Radiologista 2 Dentista (Pronto Atendimento) 2 Cirurgião Dentista 22 Enfermeiro 22 Clínico Geral 22 Nutricionista 2 Psicólogo 2 Psiquiatra 2 Terapeuta Ocupacional 2 Fisioterapeuta 4 Assistente Social 2 Farmacêutico 3 Médico Veterinário 2 Biólogo 2 Educador Físico 2 Arte Educador 2 Técnico em Enfermagem 22 Auxiliar de Saúde Bucal 22 Técnico em Saneamento 2 Oficineiros 2 Na área de assistência social : Psicólogo 5 Assistente Social 8 Coordenador Centro 4 Técnico de Nível Superior 2 Advogado 1 Pedagogo 3 Coordenador Pedagógico (Peti) 1 Monitor (Peti) 2 Técnico em Informática 1 Orientador Social 11 Técnico de nível médio 2 Agente Administrativo 8 Digitador 9 Recepcionista 1 Arquivista 1 SMS DISTRIBUI DOZE MIL FRASCOS DE HIPOCLORITO A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Vigilância Ambiental, distribuiu ontem, na zona Norte da capital, 12 mil frascos de hipoclorito. A ação se concentrou no bairro de Santarém. Essa ação está sendo intensificada na zona Norte porque é a região que possui o maior índice de famílias usuárias de água desencanada. A distribuição do hipoclorito é desenvolvida da seguinte forma: a equipe de Vigilância Ambiental deixa os hipocloritos nas unidades de saúde de cada bairro, e os agentes de endemias distribuem para a população fazendo a orientação da forma de uso, que são duas gotas do hipoclorito para cada litro de água. Com esse procedimento a água se torna adequada para consumo e para lavagem de alimentos. Liene Medeiros, Chefe da Vigilância Ambiental, ressalta que a ação “é importante para evitar as doenças de veiculação hídrica como diarréia, hepatite, giárdia e outras verminoses, causadas pela má veiculação da água”. Ainda esta semana será feita a distribuição do produto em mais dois bairros da zona Norte: hoje no Soledade, e na sexta-feira no bairro de Bela Vista. A Secretaria municipal de Saúde pretende, com a ação, atender 25 mil famílias em toda a Natal. PLANOS DE SAÚDE DIFICULTAM CIRURGIAS Uma pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (Sbot) indica que sete em cada dez ortopedistas do País já tiveram algum tipo de solicitação negada pelo plano de saúde. As cirurgias estão no topo da lista com 55%, em seguida estão os procedimentos ambulatoriais ou exames 37%, material cirúrgico 25%, próteses 12%, e implantes 9%. No Rio Grande do Norte ortopedistas reclamam da demora na autorização de exames e procedimentos cirúrgicos. Fábio Romualdo de Oliveira, delegado da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia – regional do RN, disse que o problema existe, mas a principal reclamação dos ortopedistas está relacionada à demora nas autorizações. “A recusa do plano acontece geralmente em casos de próteses e materiais, pois há uma grande diferença entre o valor de um produto para outro, alguns são importados e o valor é bem mais caro do que os nacionais”, explica. Em relação aos exames ambulatoriais e pré-operatórios, a demora na autorização é o principal problema. “A ressonância magnética, por exemplo, um método de diagnóstico onde é possível retratar imagens em alta definição, tem um custo médio de mil reais, normalmente, não é negado pelo plano”. Fábio Romualdo explica que o médico geralmente desempenha a função de conciliador, quando o procedimento é negado, intermediando entre o plano e o paciente. Nestes casos, o médico vai analisar se outro exame chega ao mesmo diagnóstico, para não prejudicar o paciente. Alguns planos resistem em aplicar tabela, diz médico Fábio Romualdo disse que a maioria dos planos não possue escritórios gerais no RN, dificultando ainda mais a comunicação. O tempo mínimo de espera para a realização de exames de alta complexidade é de 72 horas, alguns planos limitam o número de exames por paciente e alguns tipos de procedimentos também. Para Epitácio Moreira, cirurgião de ombro, a falta de adesão dos planos a uma tabela única é outro problema enfrentado pelos médicos que acabam tendo que utilizar tabelas desatualizadas. “Existe uma tabela única, atualizada anualmente pela Associação Médica Brasileira – AMB, mas alguns planos se negam a utilizar essa tabela”. O que existe de mais atual é uma instrução normativa da Agência Nacional de Saúde, denominada TUSS – Terminação Unificada em Saúde Suplementar. Os efeitos dessa instrução foram suspenso até o último dia 11. Segundo Epitácio, “essa tabela seria o sonho de todos os médicos, mas uma força superior impede o seu cumprimento.” Epitácio Moreira disse que, quando se trata de uma cirurgia, o médico faz a solicitação e o hospital se encarrega de pegar a proposta de três fornecedores. A escolha do fornecedor é do plano de saúde, que geralmente escolhe o de menor valor. O médico pode se negar a aceitar determinado fornecedor por não ser o produto mais adequado ao paciente. Epitácio explica que o mais importante é averiguar se a prótese é autorizada pela Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária. “A diferença de preço de um material para outro é grande, alguns são importados. O mais importante é verificar se corrige o problema do paciente e se foi testado pela Anvisa. Não podemos aceitar qualquer produto, pois a responsabilidade pelo paciente é do médico”. A cobertura parcial que alguns consumidores firmam com o plano de saúde, são argumentos utilizados pelos planos para não cobrir determinados procedimentos. Os médicos dizem que esse é o principal fator para negativa dos planos, o que gera uma série de ações judiciais nesse sentido. O promotor de defesa do consumidor, Augusto Peres, disse que além das ações individuais que os pacientes ingressam na justiça, uma investigação está sendo realizada por ele, para descobrir possíveis irregularidades de um plano de saúde, que vem negando reiteradas vezes procedimentos médicos na área de ortopedia. A investigação foi impulsionada por denúncia de um paciente que teve o pedido de prótese negado pelo plano. DIÁRIO DE NATAL EVENTO // SMS PREPARA DIA CONTRA O TABAGISMO Em 2006 o número de fumantes maiores de 18 anos no RNera de 13,5%, em quatro anos este percentual foi reduzido para 12,5% da população. Até o final de 2011 a meta da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) é chegar aos 12%. No próximo dia 2 de agosto acontece o I Seminário Estadual de formação para mobilização do Dia 29 de Agosto- Dia Nacional de Controle do Tabagismo. O evento acontece no Conselho Regional de Medicina, das 8h às 13h, com Funasa, governo do estado, prefeituras e Conselho Estadual de Entorpecentes (Conen), além de ONGs e pastorais. GAZETA DO OESTE CRESCE DEMANDA DO HEMOCENTRO DEVIDO AUMENTO DE CIRURGIAS Depois de passar por um período difícil, o Hemocentro de Mossoró começa a retomar o nível normal dos estoques de bolsas de sangue. Nos últimos dias, a busca pelos doadores e as próprias doações aumentaram. Apesar da pequena melhora, a Assistência Social da instituição continua com o sinal de alerta ligado. Assim como os meses de janeiro, fevereiro e dezembro, no período de junho - que este ano compreendeu festas juninas e Copa do Mundo juntos - e julho, que é um período de férias, as necessidades dos hospitais por sangue aumentam. "Além desses motivos, as necessidades dos hospitais tem aumentado bastante. Antes não havia em Mossoró cirurgias cardíacas e oncologicas", explica Lenita de Freitas, assistente social. A meta do Hemocentro é receber 600 doações por mês. Em meses críticos o estoque fica muito baixo. "Mas também há meses que ultrapassamos a meta", completa. CAMPANHA — Atualmente, 1,8% da população brasileira doa sangue regularmente. Querendo aumentar esse número para 3% - índice considerado ideal pela Organização Mundial de Saúde (OMS), o Ministério da Saúde iniciou no mês de junho uma consulta pública para ampliar a faixa etária dos doadores. Caso a proposta seja aprovada pelos segmentos da sociedade envolvidas com o tema, os jovens de 16 a 17 anos podem se tornar doadores desde que tenham autorização dos pais. A idade máxima também será ampliada - passando de 65 para 68 anos. "A gente vê positivamente a proposta. Existem países na Europa e o próprio Estados Unidos que adotou essa mudança e melhorou as doações. Acredito que aqui será muito positivo também pela questão dos jovens que tem espírito mais solidário", ressalta Lenita. JORNAL DE FATO SESAP CHAMA APROVADOS PARA TOMAR POSSE; MAIORIA DAS VAGAS É PARA NATAL Quase quinze dias depois que a Secretaria de Estado da Saúde Pública (SESAP) publicou no Diário Oficial do Estado a relação com a convocação dos candidatos aprovados no concurso público, a presença dos profissionais que compareceram à pasta ainda é baixa. Segundo a secretaria, os convocados devem comparecer o mais rápido possível à sede da Sesap em Natal para dar andamento ao processo de posse nos cargos em que foram aprovados. Foram nominados 375 profissionais em diversas áreas e com lotação em todo o Rio Grande do Norte. Os cargos que apresentam ainda baixa procura por parte dos nomeados são os da área médica e para necrotomista. De acordo com Joelma Rodrigues, responsável pelas nomeações, o processo de posse é "bastante burocrático e quanto mais cedo os nomeados derem encaminhamento com a documentação, mais rápido se dará a conclusão dos processos". O primeiro passo, informou, é comparecer à sede da Sesap, na Avenida Marechal Deodoro da Fonseca, 730, 1° andar, Centro, Natal, das 8h às 12h e das 13h às 17h, para dar início ao processo de posse. Mossoró será uma das cidades beneficiadas com o concurso, juntamente com Natal, Parnamirim, Macaíba, São José do Mipibu, Santo Antônio, Canguaretama, Apodi, Caraúbas, João Câmara, Caicó, Currais Novos, Acari, São Paulo do Potengi, Pau dos Ferros, Assú e Angicos. De acordo com Eliseu Andrade, subcoordenador de gestão de pessoas da Secretaria de Administração e Recursos Humanos, aproximadamente 85% das vagas serão lotadas na região metropolitana. Devem ser admitidos cerca de 2.450 novos profissionais, sendo que essa primeira parcela de efetivação deve substituir os profissionais temporários cujo contrato se vence no próximo mês. "Planejamos efetivar o mais rápido possível os profissionais da saúde devido o término dos contratos temporários. Estamos esperando resposta de outras secretarias autorizando a contratação de novos aprovados", ressalta Andrade, complementando que os aprovados para a área administrativa ficarão para um segundo momento. Nesse primeiro momento, o Estado vai admitir mais de 270 técnicos de enfermagem, e técnicos em análises clínicas (2), necrotomistas (3), farmacêuticos bioquímicos (3), enfermeiros (33), psiquiatra (1), pediatra (1), patologista (1), neurocirurgiões (3), neurologistas (2), nefrologistas (6), cirurgiões gerais (8) e clínicos gerais (41). Assessoria de Comunicação do Cremern Telefone: 4006-5343 Contatos: Casciano Vidal: 9990-1473 Ana Carmem: 9909-4100
 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner