Rede dos Conselhos de Medicina
Selecione o Conselho que deseja acessar:
COMEÇA TRANSFERÊNCIA DE PACIENTES DO WALFREDO GURGEL PARA ANTIGO ITORN - Leia mais notícias no Clipping Cremern 18/10/2010
TRIBUNA DO NORTE COMEÇA TRANSFERÊNCIA DE PACIENTES DO WALFREDO GURGEL PARA ANTIGO ITORN O Hospital Estadual Doutor Ruy Pereira começou a receber os pacientes do Walfredo Gurgel. Inaugurado no último dia 8, o hospital funcionou até então com oito leitos ativos, dos 100 disponíveis. A expectativa é transferir 30 pacientes do Walfredo Gurgel. Serão 15 transferências pela manhã e 15, à tarde. O principal objetivo da Secretaria Estadual de Saúde ao arrendar o antigo Itorn é conseguir desafogar o Hospital Walfredo Gurgel, que é o maior unidade do Estado e sofre há vários anos com a superlotação. DIÁRIO DE NATAL PLANOS DE SAÚDE // SERVIDOR TERÁ REEMBOLSO DE ATÉ R$ 129 Os servidores da União têm direito a obter o reembolso do dinheiro gasto com mensalidades pagas pelo serviço de plano de saúde particular. A indenização é limitada a valores que variam de R$ 72 a R$ 129 por dependente e obedece à faixa de remuneração e idade do beneficiário. Quanto mais velho o usuário e menor o salário do servidor, maior a indenização permitida. A medida, prevista na Portaria Normativa nº 5, veio para atender a Lei n° 8.112, que regulamenta a assistência à saúde do funcionalismo. A portaria estabelece ainda que a cobertura dos planos contratados pelos servidores deve seguir as regras definidas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). O diretor do Departamento de Saúde, Previdência e Benefícios do Servidor (Desap), Sérgio Carneiro, explicou que opção da Secretaria de Recursos Humanos tem sido a de oferecer alternativas de escolha aos convênios coletivos. "Aos poucos, modalidades que antes não eram permitidas estão sendo incluídas e vamos expandir ainda mais", disse. As medidas recentes incluem, por exemplo, a implantação de exames médicos periódicos, que todos os órgãos públicos são obrigados a oferecer aos servidores, além da abertura de unidades do Subsistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor em todo o país, atendendo as áreas de perícia médica e de promoção e vigilância dos ambientes de trabalho. O ressarcimento é uma antiga reivindicação da categoria, apesar de a contrapartida do governo ainda ser considerada insuficiente, afirmou o secretário-geral da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal, Josemilton Costa. "Foi um avanço importante, mas o teto, de R$ 129, é muito pouco para cobrir as despesas com saúde", criticou. Ele ressaltou ainda que os principais beneficiados são os servidores que já tinham planos contratados antes de ingressar no funcionalismo e que agora não precisam passar pelo transtorno de mudar, para adequação ao contrato oferecido pelo órgão. "Antes, era comum perderem a carência e tinham de trocar de médico a contragosto", emendou o sindicalista. Para ter direito ao reembolso, o servidor deve abrir mão da cobertura oferecida pelo convênio e contratar outro plano de sua escolha. Feito isso, basta comprovar a validade da nova cobertura para receber o dinheiro referente à mensalidade. AJUDA PSICOLÓGICA NEM SEMPRE RESOLVE Principal técnica de intervenção em situações pós-traumáticas pode não só não ajudar como até piorar os danos Eles já receberam os primeiros socorros. Além dos cuidados físicos, contudo, os 33 mineiros chilenos que ficaram 70 dias enterrados vivos na mina San José, a 700m de profundidade, podem precisar cuidar da mente. A incerteza da sobrevivência, o isolamento e a situação claustrofóbica na qual se encontravam não deixam dúvidas de que as cicatrizes dos trabalhadores não vão ficar apenas na pele. Porém pesquisas mostram que as intervenções psicológicas mais comuns aplicadas em situações pós-traumáticas não só podem ser inócuas como, em algumas vezes, trazem mais danos a sobreviventes de desastres. Especialista no tema, o Ph.D. em psicologia George A. Bonanno, professor da Universidade de Columbia, acaba de escrever um artigo que será publicado em um jornal da Associação de Psicologia Científica, nos Estados Unidos. No texto, ele afirma que a abordagem habitual tem falhado tanto em curto quanto em longo prazo. A chamada psychological debriefing, intervenção sem tradução em português e citada no Brasil pela designação original, consiste em uma única sessão, realizada logo após o trauma, na qual se discute o evento que deu origem ao estresse e os meios de reparar os danos. De acordo com Bonanno, diversos estudos comprovaram que, além de ineficaz, a intervenção pode trazer mais problemas para as vítimas. Ele conta que, devido a essas pesquisas, logo após o tsunami que devastou, em dezembro de 2004, parte do sudeste asiático, a Organização Mundial de Saúde alertou, em seu website, que não recomendava a psychological debriefing para os sobreviventes da tragédia. A agência global sustentou que "a intervenção costuma ser ineficaz, com evidências de que pode também ser contraprodutiva, ao retardar a recuperação natural". O especialista, que é chefe do Departamento de Psicologia Clínica da Universidade de Columbia, diz que experiências também demonstraram que indivíduos com alto nível de estresse são, na verdade, mais predispostos a reagir desfavoravelmente a intervenções precoces do que aqueles que, embora tenham sofrido um trauma, não se mostram abalados. Para comprovar a afirmação, ele cita um estudo feito com sobreviventes de acidentes automobilísticos, publicado no Jornal Britânico de Psiquiatria. Os pacientes que receberam a sessão com menos de 24 horas de internação apresentaram um nível maior de estresse, mais dores e problemas físicos e, três anos depois, demonstraram mais medo de andar de carro, quando comparados aos motoristas que não receberam a terapia de imediato. O MOSSOROENSE POPULAÇÃO DEVE TOMAR CUIDADO COM MEDICAMENTOS NATURAIS COMERCIALIZADOS POR VENDEDORES AMBULANTES "Olha o remédio. É bom para dor de cabeça, dor de ouvido, inflamações na pele, cálculo renal e cólicas menstruais. Além disso, previne contra nove tipos de células cancerígenas, inclusive câncer de próstata e câncer de mama", diz um dos carros de som ao passar pelas ruas do Centro da cidade vendendo o medicamento conhecido como óleo da copaíba. A caminhada do veículo é lenta: são muitas as pessoas que param para comprar a medicação. "Estou passando um creme num corte que sofri quando me acidentei de moto. A cicatrização está bem mais rápida", afirma um dos compradores. O vendedor, por sua vez, garante a eficácia do remédio. De acordo com ele, a substância - cuja origem é uma misteriosa madeira que vem de Marabá (cidade do interior do Pará) - passou por testes em universidades do Ceará e de São Paulo. "Isso aqui já deu até em matéria nacional. É bom para quase tudo", garante. A medicação é vendida em dois tipos: creme - mais direcionado para tratamento de qualquer tipo de dor - e óleos - cuja principal função é a anti-inflamatória. O vendedor ambulante não é o único que vende o remédio. É possível encontrá-lo também em algumas prateleiras de supermercados e em vários sítios na internet. Apesar disso, não se encontra, no recipiente, qualquer evidências de testes científicos de universidades nem da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Outro fato curioso é que nenhum dos cinco profissionais da área da saúde com quem a reportagem entrou em contato conhece a fundamentação médica da substância, apesar de alguns já terem ouvido falar do produto. O dermatologista Gustavo Barreto diz que a população precisa ficar atenta na hora de comprar e consumir o remédio. "Não é porque é natural que uma substância pode ser consumida livremente", esclarece. "Desconheço na literatura médica qualquer creme ou óleo que sirva para tramar câncer de próstata, uma doença que age no interior do corpo. Uma coisa nada tem a ver com a outra", explica o especialista. Além disso, ele recomenda que, qualquer que seja a medicação - mesmo aquelas de farmácia e com eficácia comprovada - devem ser usadas apenas sob orientação profissional. "A população deve em primeiro lugar procurar um médico, e sempre desconfiar desses produtos". UPA DE PAJUÇARA FORNECE LAUDO ON-LINE PARA CARDÍACOS Pacientes que procuram a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Pajuçara com problemas cardíacos têm à disposição um novo serviço que dá suporte mais especializado aos casos. Trata-se do Sistema de Telemedicina, um método em que o exame de eletrocardiograma é realizado na própria UPA e enviado on-line para análise de médicos cardiologistas localizados em Minas Gerais. Em casos de urgência, o laudo é mandado de volta à UPA num prazo máximo de cinco minutos. Assim, se houver necessidade, o paciente recebe os primeiros atendimentos e, depois que o quadro é estabilizado, ele é encaminhado a um hospital onde poderá receber atendimento especializado. Todo o processo de funcionamento da UPA é informatizado e o paciente já tem contato com a tecnologia logo na chegada à unidade. Orientados por um funcionário, os usuários utilizam o totem com tecnologia touch screen para a retirada da ficha. Na sequência, são classificados por uma enfermeira, de acordo com os sintomas. Os casos mais graves são identificados por uma pulseira vermelha e exigem atendimento imediato. As outras cores das pulseiras são laranja, amarela, verde e azul e variam, pela ordem, de acordo com o estado de saúde do usuário. Os casos mais graves têm atendimento preferencial. CORREIO DA TARDE CASOS DE DENGUE TÊM AUMENTO DE 83% NO RIO GRANDE DO NORTE Com a proximidade do início do verão, os casos de dengue no estado voltam a chamar atenção das instituições públicas de saúde, que registraram um aumento de 83% nos casos, em relação ao período de janeiro a setembro do ano passado. A Secretaria de Estado da Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap) está promovendo reuniões periódicas com toda a equipe, a fim de realizar um mapeamento dos casos de dengue nos 167 municípios do Estado. Segundo Kristiane Fialho, coordenadora do Programa Estadual de Controle a Dengue, de 1º de janeiro até 25 de setembro deste ano, foram registrados 6.294 casos de dengue no Estado, contra 3.433 no mesmo período em 2009. O Programa Estadual de Controle da Dengue também informa que no primeiro semestre deste ano ocorreu uma breve redução no número de casos, porém desde o mês de julho o índice vem crescendo em alguns municípios, principalmente em Pau dos Ferros e Governador Dix-Sept Rosado, no Oeste, onde estão sendo utilizados carros-fumacê para minimizar o problema. Kristiane Fialho ressaltou que os principais focos do mosquito da dengue, identificados em Natal, são caixas d'águas e vasilhames descobertos. Esses locais acabam por favorecer o acúmulo de água parada e o aumento na quantidade de casos no município, principalmente no verão, considerada a estação do ano com maior índice da doença. Dos quatro tipos de vírus da dengue que são transmitidos pelo Aedes aegypti, três deles podem ser encontrados no Rio Grande do Norte. Os sorotipos 2 e 3 do vírus estão presentes em Natal e Parnamirim, e o tipo 1 foi identificado após oito anos. A Sesap mantém um disque-denúncia pelo telefone 0800-281-4031, através do qual os moradores podem informar sobre a presença de focos de dengue na sua região e agendar a visita dos agentes de saúde no local. LIGA NORTE-RIOGRANDENSE CONTRA O CÂNCER REALIZA 1ª CAMINHADA OUTUBRO ROSA A Rede Feminina de Combate ao Câncer e o Grupo Despertar promovem hoje (16), com o apoio da Liga Norte-Riograndense Contra o Câncer, a 1ª Caminhada Outubro Rosa, dentro das atividades do projeto realizado a nível mundial cujo objetivo é mobilizar a sociedade em torno do diagnóstico precoce do câncer de mama. A caminhada começa às 16 horas, na Avenida Engenheiro Roberto Freire, com saída no shopping Cidade Jardim e término no Sea Way. Toda a população é convidada a participar do evento, cuja concentração se inicia às 15 horas, em frente ao shopping Cidade Jardim, onde estará montado um quiosque com a venda de camisetas com a logomarca da campanha, " Câncer de mama tem cura, cuide-se". Também serão comercializados colares simbolizando o desenvolvimento do câncer de mama, mostrando às mulheres que cada vez que elas demoram mais a se tratar, mais difícil é a cura. Segundo a organização da caminhada já foram vendidas mil camisetas. "A compra não é obrigatória, estamos vendendo essas camisetas para arredar fundos para outras ações da campanha", disse Elenir Bezerra, voluntária do Grupo Despertar. Além de destacar a importância da detecção precoce do câncer de mama, a Caminhada Outubro Rosa também quer chamar atenção para a importância de se praticar atividade física regular, já que essa é uma forma a mais de prevenir o câncer nas mulheres. "Queremos chamar a atenção para que a mulher tenha o auto-cuidado de não fumar, ter uma boa alimentação, praticar atividade física, além de fazer o auto-exame das mamas mensalmente e o exame clínico todo ano. A prevenção é a principal arma contra o câncer de mama", explica a voluntária da Rede Feminina de Combate ao Câncer - grupo de voluntariado pertencente à Liga - Lindamar Queiroz. Um carro de som com uma equipe de educação física da Nadarte irá acompanhar todo o percurso, orientando sobre alongamentos e animando os participantes. Para chamar ainda mais a atenção da sociedade para a causa da campanha, a organização sugere que os participantes compareçam com roupa ou algum adereço rosa, cor eleita para representar a campanha, que está tingindo vários pontos da cidade durante o mês de outubro. Durante o evento, haverá distribuição de laços cor de rosa, símbolo da campanha, e também será feita uma panfletagem para informar o maior número de mulheres que quanto mais cedo se diagnostica, mais fácil é o tratamento do câncer de mama, que vitima cerca de 10 mil mulheres a cada ano. "Tive câncer aos 44 anos, enfrentei todo o tratamento (quimioterapia, radioterapia, cirurgia), mas perdi a mama. O que me deu suporte foi, em primeiro lugar, a fé em Deus e o apoio da minha família, que sempre esteve ao meu lado. Além disso, a força de vontade para viver, foi decisiva nesse momento. Também pude contar com a ajuda das mulheres do grupo Despertar que já tinham passado pela situação e sempre me colocaram pra cima", disse Elenir. Após a caminhada, o Outubro Rosa continua com várias atividades, que vão desde palestras e panfletagens até a realização de um bingo beneficente. A campanha se encerra no Rio Grande do Norte no dia 30 de outubro, com o Abraço Rosa à Capela São José, em Macaíba. Assessoria de Comunicação do Cremern Telefone: 4006-5343 Contatos: Casciano Vidal: 9990-1473 Ana Carmem: 9909-4100
 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

© PORTAL MÉDICO 2010 - o site do Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Norte -Todos os direitos reservados
Av. Rio Branco, 398 – Cidade Alta - CEP 59.025-001 Natal/RN Fones: (84) 4006-5311, (84) 4006-5312
e-mail: atendimento@cremern.org.br CNPJ: 24.517.609/0001-09
 

FECHAR X