Rede dos Conselhos de Medicina
Selecione o Conselho que deseja acessar:
Clipping Cremern –14-12-2010-2
Clipping Cremern –14-12-2010-2


TRIBUNA DO NORTE – 14-12-2010
Secção: Natal
Link:  http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/tac-garante-concurso-na-area-de-saude-em-sao-goncalo-do-amarante/167458
Publicado no dia 13/12/10

TAC GARANTE CONCURSO NA ÁREA DE SAÚDE EM SÃO GONÇALO DO AMARANTE

As Secretarias Municipais de Saúde e de Assistência Social de São Gonçalo do Amarante possuem vários servidores em seu quadro que foram contratados sem concurso público. Na opinião da Promotora de Justiça Lucy Figueira Peixoto Mariano da Silva, essa situação gera um vínculo precário que tem reflexos diretos na qualidade dos serviços oferecidos e na regularidade do trabalho dos profissionais.

Para evitar essa precariedade ela propôs um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) à Prefeitura municipal e às Secretarias de Saúde e de Assistência Social. O acordo, assinado no último dia 07, a prefeitura se compromete a deflagrar em até 15 após a publicação da futura Lei Municipal oriunda da conversão do Projeto de Lei nº122/2010 (que trata da criação de cargos), processo licitatório para a contratação de empresa que conduzirá o concurso para provimento dos cargos públicos do Município de São Gonçalo do Amarante.

O edital do concurso deve ser publicado 45 dias após a conclusão da licitação. Pelo TAC a prefeitura se compromete a fazer ampla divulgação desse edital através do Diário Oficial do Município e do Estado, jornais de grande circulação e afixação em todos os prédios públicos do Município. Até a nomeação dos aprovados o Poder Executivo municipal deverá providenciar a prorrogação dos atuais contratos de servidores sem concurso público lotados nas Secretarias Municipais de Saúde e de Assistência Social. A medida pretende garantir a continuidade do serviço público e não acarretar prejuízos para a população. No entanto, o acordo é bastante claro em relação à rescisão desses contratos logo após a posse dos aprovados.

*Com informações do MP-RN.



DIÁRIO DE NATAL – 14-12-2010
Secção: Brasil
Link:  http://www.diariodenatal.com.br/2010/12/14/brasil4_0.php
Publicado no dia 14/12/10

SAÚDE PÚBLICA // REMÉDIOS SEM REGISTRO

Cinco pessoas foram presas ontem, no Rio de Janeiro, acusadas de integrar uma quadrilha que vende e utiliza medicamentos e produtos de beleza sem registro em clínicas, consultórios e centros médicos na capital fluminense. De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil, a quadrilha atua em 17 pontos da zona sul e da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, e em municípios da Baixada Fluminense, além de Anápolis (GO). Os policiais cumpriram 18 mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça fluminense e já recolheram diversos medicamentos e materiais irregulares usados para tratamentos faciais que não têm o registro na Anvisa.


DIÁRIO DE NATAL – 14-12-2010
Secção: Cidades
Link:  http://www.diariodenatal.com.br/2010/12/14/cidades14_0.php
Publicado no dia 14/12/10

DOAÇÃO DE ÓRGÃOS // SESAP RECADASTRA RECEPTORES


A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio da Central de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos do Rio Grande do Norte (CNCDO-RN), está atualizando o cadastro de receptores. Portanto, os pacientes inscritos para qualquer tipo de transplante, com cadastro desatualizado, devem entrar em contato com seu médico ou com a equipe transplantadora pelos telefones 3232-7620 ou 3232-7621. A coordenadora da CNCDO-RN, Francinete Guerra, conta que houve um aumento no número de doadores de órgãos e tecidos, levando o estado ao sétimo lugar no ranking nacional e ao segundo lugar no Nordeste. Ainda de acordo com a coordenadora, o motivo, segundo a Sesap, se deve ao investimento, por parte da Sesap, em capacitações e na estruturação.



DIÁRIO DE NATAL – 14-12-2010
Secção: Saúde
Por: Silvia Pacheco
Link:  http://www.diariodenatal.com.br/2010/12/14/saude1_0.php
Publicado no dia 14/12/10

NOVO ANALGÉSICO A CAMINHO
Pesquisadores descobrem que o extrato da sucupira é eficaz contra a dor e até potencial antitumoral

Novos potenciais medicinais das plantas não param de ser descobertos. Ao observar a utilização e os relatos sobre o chá da folha de sucupira - conhecido por amenizar dores nas articulações e na garganta -, pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) resolveram estudar as tais propriedades medicinais da planta e descobriram que seu extrato tem eficientes atividades analgésica e antitumoral. A sucupira é uma árvore de porte médio (de até 16m), comum no cerrado brasileiro e em parte da Mata Atlântica brasileira.
Ainda é o que se chama de pesquisa básica, sem mecanismos concretos de utilização (como um medicamento, por exemplo), mas que traz oportunidades de desenvolvimento de novos remédios. "De um dado popular até chegar a um fármaco levam-se anos", enfatiza um dos autores do estudo, Humberto Moreira Spíndola, farmacêutico do Centro Pluridisciplinar de Pesquisas Química, Biológicas e Agrícolas (CPQBA) da Unicamp. Isso ocorre porque é necessário comprovar se os ativos de fato funcionam e se são seguros para sua utilização. "Estamos em uma etapa inicial do estudo, na qual comprovamos que os extratos da planta funcionam. Precisamos, porém, percorrer um longo caminho até saber se eles são eficazes em seres humanos", diz Spíndola.

Para comprovar as propriedades, os cientistas avaliaram os extratos de folhas e sementes da sucupira e descobriram que, nestas últimas, se encontravam potentes atividades analgésicas e antitumorais. "As folhas não tiveram a mesma atividade, provavelmente por não conterem os mesmos princípios ativos", esclarece Mary Ann Foglio, orientadora de Spíndola.

Na avaliação dos extratos dessas sementes, foram descobertas duas substâncias envolvidas tanto na atividade analgésica como na antitumoral: a geranilgeraniol e a vouacapano. Da união delas, os cientistas desenvolveram um novo extrato para testar em células (in vitro) e em ratos e camundongos (in vivo).

Para descobrir a atividade antitumoral, o extrato foi injetado em células de diversas linhagens de câncer. Segundo Spíndola, os resultados foram positivos em todas as células, demonstrando capacidade de combate ao tumor. O extrato, contudo, teve maior eficiência sobre o câncer de próstata. Nos testes com camundongos, o tumor foi induzido e também foi observada a ação positiva contra os cânceres. "Mas não podemos afirmar que daria certo em humanos, já que os tumores de animais são mais simples. Precisamos de mais estudos para descobrir os mecanismos de ação do extrato nos tumores humanos", sustenta o autor da pesquisa.


DIÁRIO DE NATAL – 14-12-2010
Secção: Saúde
Por: Silvia Pacheco
Link:  http://www.diariodenatal.com.br/2010/12/14/saude1_1.php
Publicado no dia 14/12/10

POTENCIALIDADE EM INIBIR A DOR EM RATOS


Por outro lado, os resultados das atividades analgésicas são mais próximos da realidade, já que a dor funciona de forma semelhante em todos os seres humanos. Nos testes com ratos e camundongos, as substâncias do extrato da semente da sucupira mostraram potencialidade em inibir a dor. "Nessa etapa, determinamos os mecanismos de ação que podiam estar envolvidos na atividade analgésica. A principal conclusão foi que funciona", comemora Spíndola.

A pesquisa também procurou determinar se o extrato é semelhante a outros analgésicos existentes no mercado: morfina, dipirona e diclofenaco de potássio (o popular Cataflan). "Observamos os mecanismos de analgesia para saber que tipo de analgesia existe é comum no extrato. Só posso adiantar que não há nenhuma semelhança com a morfina", diz o autor do estudo.

A pesquisa agora vai determinar se o extrato é seguro para o uso humano - a parte mais importante de qualquer estudo que busque o desenvolvimento de um medicamento. Isso quer dizer, que os cientista terão que provar se as substâncias descobertas podem ser tóxicas ao organismo - por enquanto, de animais, onde serão testadas primeiramente. Como são os efeitos sistêmicos das substâncias? Elas podem ser usadas todos os dias sem nenhum problema? Essas indagações poderão ser respondidas pelos estudos de toxicidade não clínica.

Entre os problemas mais comuns no estudo de segurança está o fígado, um dos órgãos mais afetados pela ação das substâncias, pois é responsável por seu metabolismo. O outro órgão que pode sofrer problemas no uso de substâncias são os rins, responsáveis por filtrar o sangue e eliminar as toxinas do corpo. "O produto pode ser excelente nas suas atividades, mas se atingir algum órgão, não serve para nada", ressalta o farmacêutico. "Toda pesquisa é um tiro no escuro. Você descobre uma ação importante de alguma substância, mas pode esbarrar na sua toxicidade", lamenta.


Contra tumores

Cientistas da Unicamp descobrem substâncias no extrato de sucupira com potencial de inibir a dor e combater tumores.

Compostos

l As duas substâncias identificadas são vouacapano e geranilgeraniol. Elas são encontradas nas sementes da sucupira.

Matéria-prima

l A Pterodon é conhecida popularmente como sucupira

l Localização: encontrada no cerrado dos estados de Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Bahia

l Altura: 30m a 40m

l Diâmetro: 8cm a 16cm

l Tradição: chá das sementes atenuam dores nas articulações e na garganta

Extração

l Em um recipiente de vidro, os cientistas misturam as sementes trituradas com um solvente (diclorometano) em um recipiente.

l Dessa mistura sai um óleo - o extrato bruto.

Purificação

l Por meio de métodos cromatográficos, são separadas as substâncias presentes no extrato.

Isolamento

l Os pesquisadores isolam as duas substâncias com atividades analgésica e antitumoral.

Experimentos

Antitumoral

Os testes para determinar a eficácia das substâncias encontradas no extrato da sucupira foram feitos in vitro (células) e em camundongos.

In vitro

As substâncias foram injetadas nas células de diversas linhagens tumorais. Os cientistas observaram uma ação maior no combate aos tumores da células com linhagens de câncer de próstata.

Animais

l Os pesquisadores induziram o crescimento do tumor em camundongos.

l Depois, injetaram as substâncias nos tumores.

l Os resultados demonstraram ação capaz de combater o tumor de camundongo.

Analgésico

l Nos testes, foram utilizados ratos e camundongos para determinar a eficácia das substâncias.

l Os cientistas provocaram estímulos dolorosos na pele e mecânicos.

l Após os estímulos, aplicaram as substâncias no organismo dos animais e observaram que elas eram capazes de atenuar a dor.

Próximo passo

l Estudar se as substâncias são tóxicas ao organismo.

Expectativa na aplicação

l Uso oral contra dores.

l Pomadas e cremes de massagem para aliviar as dores reumáticas.

Fonte: farmacêutico Humberto

Moreira Spíndola



GAZETA DO OESTE – 14-12-2010
Secção: Saúde
Link:  http://www.gazetadooeste.com.br/saude1.php
Publicado no dia 14/12/10

COM 143 CASOS CONFIRMADOS DE DENGUE NESTE ANO, MOSSORÓ CORRE RISCO DE SURTO DA DOENÇA

Um levantamento do Ministério da Saúde divulgado nessa semana apontou que 24 municípios do país correm risco de surto de dengue, entre eles, Mossoró. O município registrou 143 casos notificados, sendo que desses, 94 foram confirmados como dengue clássica, 11 casos tiveram complicação e quatro apresentaram dengue hemorrágica. Nenhum dos pacientes faleceu.
De acordo com dados do Departamento de Combate ao dengue da Vigilância à Saúde, a maioria dos casos foi apresentada em crianças de até 12 anos, com baixa imunidade.
De acordo com o coordenador do programa de Combate à Dengue da Vigilância à Saúde, Sandro Elias, o índice de infestação é alto, mas o número de notificações ainda é baixo, o que torna a situação mais preocupante. "As Unidades Básicas de Saúde não estão enviando as notificações para a Vigilância, as pessoas que estão com os sintomas devem procurar o médico nas UBSs e cobrar os exames para detectar a doença, e esses resultados devem ser enviados para que possamos traçar estratégias em cima de resultados positivos", destacou.
Sem os dados das UBSs, esses números não podem ser contabilizados. "Pelo alto índice de infestação, esse número de notificações é muito baixo, mas isso justamente porque não estamos recebendo esses registros das Unidades de Saúde", continuou Sandro Elias.
As ações que já foram realizadas deverão ser continuadas. Essas ações são realizadas através de parcerias com a II Unidade Regional de Saúde Pública (II URSAP), com as Unidades Básicas de Saúde e com as escolas, através de palestras e atividades educativas. "Nós temos pretensões também de mobilizar as outras secretarias do município, para fazermos uma ação conjunta. Mas o mais importante é contarmos com a conscientização da população", afirmou.
Outra ação que já foi desenvolvida pelo município foi a distribuição de kits contendo tocas para tonéis e telas para caixas d'água. "Essa distribuição deverá acontecer novamente, mas não para toda a cidade, mas isso ainda está para ser confirmado com a Prefeitura", afirmou.
Segundo Sandro Elias, os critérios para a distribuição dos kits se baseiam no número de infestação, além das residências com famílias de baixa renda. Ele afirmou ainda que os bairros com situações mais precárias são: Bom Jesus, Alagados, Bom Jardim e Santo Antônio.
A oferta irregular de água no município, que gera o acúmulo de água em reservatórios, fato que favorece a reprodução do mosquito, também é um empecilho no combate à doença. "As pessoas não podem relaxar com os reservatórios. Eles não podem ficar em local fechado e escuro, porque assim o mosquito se reproduz com maior facilidade. Uma dica é deixar os reservatórios fechados, à luz do sol", orientou o coordenador do combate à dengue.
Os números da Vigilância mostram que Mossoró tem em média 60 mil tonéis expostos aos mosquitos. "Nós queremos pedir às pessoas que fiquem alerta para esse problema. O trabalho de prevenção à dengue é mais preventivo e a solução é a educação", concluiu Sandro Elias.
No restante do país, as cidades em situação crítica registraram a presença de larvas do mosquito em mais de 4% das residências pesquisadas. O Nordeste concentra o maior número de municípios com risco de surto. São 17 no total, sendo dez em Pernambuco, quatro no Rio Grande do Norte e três na Bahia. O Norte tem quatro municípios em risco e o Sudeste, três.

GAZETA DO OESTE – 14-12-2010
Secção: Saúde
Link:  http://www.gazetadooeste.com.br/saude2.php
Publicado no dia 14/12/10

POPULAÇÃO SOFRE COM FALTA DE ORTOPEDISTAS NO TARCÍSIO MAIA  


A idosa Eurenice Benigno de Oliveira Moura, 73, sofreu um desmaio na quinta-feira passada e em decorrência da queda sofrida fraturou um dedo da mão. À procura de assistência médica, ela foi ao Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM), porém, foi informada de que haveria apenas médico ortopedista a partir das 19h. "Sofri a queda pela manhã, à tarde vim para o hospital, mas disseram que eu voltasse mais tarde, só à noite. Queria até esperar para ser atendida por um médico, pois cai e machuquei a mão por causa do desmaio. Não foi porque escorreguei e cai. Tem que ter assistência melhor", ressaltou Eurenice.
O caso de dona Eurenice é apenas um dos muitos que mostram as dificuldades enfrentadas pela população na busca do atendimento à saúde no Sistema Único de Saúde (SUS), entre elas, a falta de ortopedistas no Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM) - unidade que presta atendimento em casos de urgência e emergência a pacientes de Mossoró e região.
Deficiência no quadro de profissionais das áreas de ortopedia e pediatria que é relatada também por Marcelo Duarte, diretor-geral do HRTM. "Há um problema com relação aos ortopedistas. Neste mês deve ter dez turnos de 60 sem plantonista. E de pediatras, há quatro turnos sem plantonista. Não é por falta de recursos, mas de profissionais. Liguei para todos os ortopedistas e alguns vão viajar, estarão de férias. Não têm profissionais, embora haja orçamento. Foi viabilizado até aumento do valor do plantão. Consegui o mesmo valor pago em Natal. Era R$280,00 quando assumi a direção do hospital, em fevereiro de 2008, e passou para R$960,00 hoje", explica Marcelo.
O diretor informa que a dificuldade com relação à falta de profissionais também é encontrada em todo o país. "Não tem médico e isto é um problema sério", acrescentou.
O promotor de Saúde do Ministério Público em Mossoró, Guglielmo Marconi, faz uma avaliação da área na cidade neste ano e afirma que alguns avanços foram registrados, mas que eles ainda estão para surtir efeito quando ocorrer a admissão de novos médicos como anestesiologistas, ortopedistas e pediatras. "O Ministério Público fez uma recomendação em outubro que foi acatada pelo Governo do Estado, que convocou os aprovados no concurso público. Só que existe prazo para que eles tomem posse e espero que os problemas com relação à falta de profissionais seja solucionado. E quando assumirem é que haverá melhoria", afirma o promotor.
UTI NEONATAL — Segundo Guglielmo, outra questão que ainda não está solucionada é o credenciamento de outros leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal na Casa de Saúde Dix-sept Rosado (CSDR). "Estou aguardando deliberação da Comissão Bipartite e espero que seja aprovado o credenciamento dos outros leitos", disse.
Ainda com relação a leitos de UTI - adultos e pediátricos - Marconi lembrou que o Ministério Público entrou com ação civil pública em 2008 - que foi sentenciada este ano - para aumentar a oferta dos leitos no município. "Em Mossoró, neste ano, a quantidade de leitos chegou a dobrar. Tinha 14 leitos adultos e foram contratados mais seis pela Prefeitura e dez credenciados pelo Ministério da Saúde no Hospital Wilson Rosado. Mas, por enquanto, ainda não há leitos pediátricos", informou.

GAZETA DO OESTE – 14-12-2010
Secção: Mossoró
Link:  http://www.gazetadooeste.com.br/mossoro2.php
Publicado no dia 14/12/10


MÉDICA EXPLICA COMO É REALIZADA A CAPTAÇÃO DE CÓRNEAS DE DOADORES E O TRANSPLANTE

Enquanto alguns buscam a cura pra os problemas na visão através da fé em Santa Luzia, outras aguardam por um transplante de córneas. Em nível de Rio Grande do Norte, o núcleo da Central de Transplantes, que foi iniciado no ano de 2000, fica em Natal e é coordenado pela enfermeira Francinete Guerra, conforme informou a presidente da Comissão Intrahospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT), que funciona no Hospital Regional Tarcísio Maia, dra. Elizabeth López Carrilo.
Segundo a coordenadora do CIHDOTT, este ano, cerca de 34 córneas foram doadas pelas centrais de Minas Gerais e São Paulo para ajudar com a fila existente no nosso estado. As córneas foram destinadas ao Banco de Olhos de Natal e de lá são encaminhadas ao Hospital Onofre Lopes, onde são realizados os transplantes. Dra. Elizabeth López Carrilo acredita que, com as doações, a fila de espera deve ser extinta, ou pelo menos, diminuída em 90%.
Ela explica que, embora o cadastro seja nacional, quando as córneas seguem para a capital do Estado, há prioridade para o Rio Grande do Norte.
Com relação à captação de órgãos em Mossoró, especificamente, ela comenta: "A CIHDOTT - Comissão Intrahospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes - avançou bastante", diz, se referindo ao tempo decorrido desde o mês de agosto, quando concedeu entrevista à GAZETA DO OESTE sobre o funcionamento do setor.
A médica lembra que, quando assumiu a coordenadoria da CIHDOTT havia muita dificuldade na realização da sorologia, que são os exames realizados no potencial doador. Ela explica que Mossoró contava com determinados recursos para o trabalho, mas de forma incompleta.
Elizabeth López Carrilo informa que, atualmente, com a intervenção da Promotoria da Saúde, através do promotor de Justiça Guglielmo Marconi, toda a sorologia necessária ao potencial doador pode ser realizada na cidade. Isso porque, a partir da intervenção do Ministério Público, três bioquímicos do Estado e três técnicos de laboratório contratados pela Prefeitura estão trabalhando na realização da sorologia, que é feita no Laboratório do Centro Clínico Vingt-un Rosado (PAM do Bom Jardim) e no Laboratório Regional de Mossoró (LAREM). O Hospital Tarcísio Maia também conta com um laboratório complementar.
De acordo com a coordenadora do CIHDOTT, para a captação de córneas a sorologia é mais simples, sendo necessários apenas os exames referentes à HIV e Hepatites B e C. Outra facilidade em relação às córneas é que a captação desses órgãos pode ser realizada, não apenas após o diagnóstico da morte encefálica, mas em até seis horas após o coração do potencial doador parar de bater.
A médica informa ainda que o eletroencefalograma, usado no auxílio do diagnóstico da morte encefálica, está funcionando e os laudos são dados pelo neurocirurgião, Paiva Lopes. "Doutor Paiva Lopes, mesmo sem ganhar nenhum centavo, está dando laudos de encefalograma", diz ela, explicando que o profissional foi aprovado no concurso para atuar na área, mas está em fase de tramitação na admissão.
Elizabeth López Carrilo menciona que, uma vez realizados os procedimentos locais no potencial doador, as córneas, que são extraídas pela oftalmologista Keli Regina Duarte Holanda Rego, são encaminhadas para o Banco de Olhos de Natal, onde são realizados novos exames e de lá os órgãos seguem para o Hospital Onofre Lopes, onde são feitos os transplantes. "Nosso trabalho é fazer o melhor para aquela pessoa que está cega", afirma a coordenadora do CIHDOTT.
"Foram realizadas algumas captações de córneas, com dificuldade, mas foi", afirma a médica. "Agora essa dificuldade já foi", acrescenta.
Segundo ela, nas atuais condições em que o CIHDOTT se encontra, se o setor receber, a qualquer momento, algum possível doador, seja por morte encefálica ou falecimento total, há como realizar o procedimento completo.
A médica explica ainda que há três tipos de transplantes de córneas. O mais comum e mais realizado no Rio Grande do Norte, é o tradicional. Nesse caso, o procedimento acontece da seguinte forma: a parte gelatinosa do olho, semelhante a uma lente de contato, é retirada e o paciente recebe essa mesma parte do doador. O processo de cicatrização pode demorar meses e, caso não haja rejeição o paciente recebe a visão de volta. "Às vezes, o transplante de córnea não dá certo", diz dra. Elizabeth, acrescentando que, caso haja rejeição existe há medicação específica para tratar essa rejeição.
O segundo tipo de transplante é o Lamelar. De acordo com dra. Elizabeth López Carrilo, esse procedimento é realizado nos centros mais avançados e acontece do seguinte modo: a parte da córnea danificada, que pode ter sido prejudicada por algum tipo de ácido ou mesmo por um pingo de cimento, é retirada e o 'pedaço' da córnea do doador é colocado no lugar. Com esse tipo de procedimento, uma única córnea pode servir para duas pessoas. O problema, como explica a médica, está na sutura. Como é preciso pontuar a parte que foi colocada no lugar do 'pedaço' retirado, uma linha, decorrente da 'emenda' fica no olho e essa linha pode atrapalhar um pouco a visão do paciente.
A terceira forma de transplante é feita por células-tronco. Mas a médica explica que esse método ainda está em estudo e pode ser um grande auxílio para a questão dos transplantes. Através do método, uma célula pluripotencial é colocada para ver se ela consegue ser agregada aos tecidos.

GAZETA DO OESTE – 14-12-2010
Secção: Cidades
Link:  http://www.gazetadooeste.com.br/cidades4.php
Publicado no dia 14/12/10

HOSPITAL NECESSITA DE DOAÇÕES PARA NATAL DE PACIENTES

Aproveitando o espírito das festas de fim de ano, o Hospital Severino Lopes (antiga Casa de Saúde Natal) está promovendo seu "Natal Solidário" arrecadando junto à sociedade natalense gêneros alimentícios e presentes para os portadores de transtornos mentais hospitalizados. As doações têm como objetivo viabilizar a festa de Natal dos pacientes, que será promovida no próximo dia 21, a partir das 14h30, na área de recreação da instituição.
A festividade é aberta à sociedade, sendo voltada para os cerca de 220 portadores de transtornos mentais e dependentes químicos da entidade, contando também com a participação da família. Além de incluir e integrar a instituição ao espírito de confraternização natalina, o evento tem como intuito fazer com os pacientes se sintam mais amados e lembrados neste fim de ano. Para a equipe do hospital, "esta ação é um gesto de carinho e ternura para com os pacientes".
Na programação da festa está previsto a apresentação de coral do hospital e peça natalina encenada pelos pacientes; com a coordenação do setor de terapia ocupacional. Apresentação de atrações externas, lanche e distribuições de presentes.
As pessoas interessadas em contribuir podem entrar em contato com o setor de lazer e qualidade de vida do hospital, através do telefone (84) 4005-3279 ou 4005-3250, falar com Thélia Paiva ou deixar doações na instituição localizada na Av. Romualdo Galvão, 1402 - Tirol - Natal/RN.

O MOSSOROENSE – 14-12-2010
Secção: Mossoró
Link:  http://defato.com/mossoro.php#mat1
Publicado no dia 14/12/10

DENGUE: UMA ‘GUERRA’ CONTRA O MOSQUITO

Os números de infestação predial divulgados nesta semana pelo Ministério da Saúde deixaram muitas cidades do Rio Grande do Norte em estado de alerta. Pelo Levantamento do Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), Mossoró e mais três cidades apareceram com percentual que os deixam em risco de surto, conforme o MS.
Os trabalhos para vencer o mosquito são incessantes e contam com apoio da Vigilância à Saúde e a parceria da comunidade. Nesta semana, um mutirão de palestras começa a ser realizado pelos bairros considerados mais críticos, a fim de conscientizar os moradores das ações simples, mas "que fazem toda a diferença para evitar as larvas do mosquito", ressalta a diretora da Vigilância, Allany Medeiros.
A primeira visita será feita ao bairro Ouro Negro (Zona Sul), onde as ações serão mais incisivas, incluindo o bloqueio do carro fumacê. Seguindo ainda pelos bairros Paredões, Barrocas e Bom Jardim. Mossoró fechará 2010 com cerca de 4,6 casas infestadas a cada cem residências. Embora o Governo Federal considere crítico, o percentual é positivo, visto que já chegou a 13% de infestação. Caiu para 9% e desde ano passado vem oscilando na segunda casa dos 4%.
De acordo com Medeiros, as ações do município acontecem independente do percentual apontado pelo Liraa. "Trabalhamos constantemente com os agentes epidemiológicos nas ruas para controlarmos a proliferação do mosquito", disse. Desde o início do ano, mais de cem caixas d'água já foram distribuídas, além dos kits com protetor.
Mesmo as ações não dando trégua, muito ainda deve ser feito, visto que, embora de apenas 0,4%, a oscilação foi para cima. De acordo com a Vigilância, está prevista para o próximo ano a articulação com as demais secretarias, como a Secretaria de Desenvolvimento Territorial, Serviços Urbanos e Ação Social, com o intuito de criar uma política generalizada de combate ao mosquito.
Atualmente, mais de 120 agentes de endemias estão nas ruas e a previsão é que esse número seja ampliado no próximo ano. Allany Medeiros explica que a Vigilância irá retornar algumas campanhas que tiveram resultado significativos, como o mutirão da limpeza e o recolhimento de pneus. "Agente fecha uma parceria com os garis, e, anteriormente, conscientiza a comunidade para recolher tudo que possa servir de depósito para o mosquito. É uma forma de limpar por completo uma determina área", diz ela, completando que o acúmulo de pneus ainda é um grande entrave para o combate ao mosquito.
O problema também levou a Secretaria de Saúde do Estado a intensificar as ações. Na última sexta-feira, profissionais da saúde dos municípios considerados críticos se reuniram em Natal para traçar estratégias de frear o problema da dengue.
De acordo com o boletim da Sesap, estão em alerta 26 cidades potiguares, não constando Mossoró. Aparecem, no entanto, Natal e as cidades de Patu, Pau dos Ferros, Rafael Fernandes, Riacho de Santana e Rodolfo Fernandes.



CORREIO DA TARDE – 14-12-2010
Secção:Urgente
Por: Michelle Phiffer
Link:  http://www.correiodatarde.com.br/editorias/urgente-59635
Publicado no dia 13/12/10

TRABALHADORES EM GREVE FAZEM MANIFESTAÇÃO NA PREFEITURA

Os trabalhadores da maternidade Leide Moraes, em greve desde o dia 25 de novembro, organizaram uma comissão e estiveram na prefeitura durante toda a manhã desta segunda-feira (13). Eles cobram um posicionamento da prefeita Micarla de Sousa quanto à situação do movimento.

Cerca de 35 técnicos de enfermagem da maternidade foram convocados há um ano para trabalhar na unidade e desde então vem recebendo apenas o salário base. Segundo Antônio Lucas, técnico de enfermagem, eles teriam direitos à insalubridade, gratificação de plantão e de obstetrícia, o que importaria em um salário de R$ 1,6 mil, no entanto, eles recebem apenas R$ 485, referente ao salário base.

De acordo com a documentação reunida por eles, já foram sete acordos feitos com a prefeitura, mas nenhum deles foi cumprido. A primeira vez que eles resolveram paralisar os serviços foi em setembro e retornaram ao trabalho após um acordo com a secretaria de saúde. Depois disso, apenas 10 nomes foram publicados no Diário Oficial do Município o que não garantiu o pagamento dos benefícios.

"Queremos que eles paguem o que nos é de direito", disse Antônio Lucas. Eles pretendem fazer uma vigília na prefeitura até conseguirem uma reunião com o secretário chefe da Casa Civil, Kalazans Bezerra, ou com a prefeita Micarla de Sousa, para que recebam alguma uma proposta.
 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

© PORTAL MÉDICO 2010 - o site do Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Norte -Todos os direitos reservados
Av. Rio Branco, 398 – Cidade Alta - CEP 59.025-001 Natal/RN Fones: (084) 4006-5333, 4006-5309, 4006-5310, Fax (084) 4006-5308
e-mail: atendimento@cremern.org.br CNPJ: 24.517.609/0001-09
 

FECHAR X