O Conselho Regional de Medicina do RN (Cremern) promoveu na noite de ontem, 19, o primeiro Fórum de Dilemas Éticos de 2015, que trouxe em evidência esclarecimentos sobre o Canabidiol, um dos 80 canabinoides encontrados na Cannabis Sativa (nome científico da maconha), liberado pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) em Janeiro deste ano e aprovado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), em dezembro de 2014.

Na ocasião, a Drª Adélia Henriques Souza, presidente da Liga Brasileira de Epilepsia, apresentou as propriedades do medicamento e frisou principalmente que o Canabidiol deve ser usado em conjunto ao tratamento convencional, “não é um remédio de primeira escolha, não é monoterapia, ele vai entrar como terapia adjuvante ao que se estava usando com o paciente”, indica.

Membro da comissão responsável pela resolução CFM 2.113/14 que aprova o uso compassivo do Canabidiol, Dr. Salomão Rodrigues Filho esclareceu em sua palestra as principais exigências do CFM para o médico que deseja prescrevê-lo, “Neurologistas, Neurocirurgiões, mas principalmente os Neurologistas da infância, devem se cadastrar e estar habilitados a trabalhar”.

E destacou ainda que é imprescindível que, “quem tiver interesse de fazer a prescrição é importante que leia cuidadosamente a resolução e atue de acordo com o que está previsto”.

De acordo com a resolução, a liberação do uso do Canabidiol e principalmente a aprovação da assinatura médica, indicam que a criança e o adolescente que se encaixe no critério médico de Epilepsia Refratária e faça uso do medicamento, terá total acompanhamento médico além de um melhor controle dos resultados do tratamento.

O evento contou com a presença do presidente Dr. Marcos Lima de Freitas e dos diretores do Cremern, além de médicos e estudantes de medicina que prestigiaram e participaram atentamente da discussão.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.
AGENDAMENTO ONLINE
Atendimento presencial na sede do CREMERN
Carregando...