Clique aqui para acessar a edição

Clique aqui para acessar a edição

A edição 241 do Jornal Medicina está disponível para leitura on-line e tem como destaque uma nova análise do Conselho Federal de Medicina (CFM) sobre as contas do Ministério da Saúde, que revela que quase R$ 10 bilhões deixaram de ser aplicados no Sistema Único de Saúde (SUS) pelo governo federal em 2014. Desse valor, mais da metade dos recursos não utilizados deveria ter sido investida em obras e equipamentos para unidades da rede pública. O periódico destaca ainda que a Saúde também foi afetada pela “pedalada fiscal” do governo e como os atrasos federais acentuaram problemas das Santas Casas, responsáveis por 54% dos atendimentos do SUS.


O jornal mostra também o posicionamento do CFM e da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo) sobre as novas regras anunciadas pelo Ministério da Saúde para realização de partos cesáreos na saúde suplementar; o reconhecimento da cirurgia bariátrica e da reprodução assistida como áreas de atuação médica e suas implicações; e os preparativos para o I Encontro Nacional dos Conselhos de Medicina 2015.

Dando andamento à apuração de denúncias sobre irregularidades na venda, licitação e prescrição de órteses, próteses e materiais especiais (OPMEs), sindicâncias foram instauradas nos Conselhos Regionais de Medicina e o desdobramento dos casos pode ser lido nas páginas 4 e 5. O presidente do CFM, Carlos Vital, também se posiciona sobre A máfia das próteses em artigo publicado na Palavra do Presidente.

Para ler esses e outros temas, clique na imagem ao lado.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.
AGENDAMENTO ONLINE
Atendimento presencial na sede do CREMERN
Carregando...